Teto Preto e o grito de compaixão pela luta das mulheres na faixa ‘Bate Mais’


Foto: Dee Freitag

O Teto Preto (projeto de Zopelar, Carneosso, Savio Queiroz, Bica Tocalino e o performer Loïc Koutana) prepara o primeiro álbum para outubro e inicia a divulgação do registro com o single “Bate Mais”. A faixa, apresentada nos recentes sets do grupo, é uma composição de Laura Diaz (Carneosso) sobre a repressão, liberdade, sexo e torpor.

“(...) é sobre não aceitar a condição de vítima. É sobre ser mulher. É um grito de (com)paixão pela luta das mulheres, é uma maneira de não esquecermos de nós, de quem somos. É sobre Marielle e Matheusa. É também sobre o nosso útero”, anuncia o projeto.

A track é um dub eletrônico encharcado de synths crescentes, tambores e saxofones harmônicos de pouco mais de 8 minutos que cria o cenário perfeito para a construção da história crítica e social em torno da luta feminina. “É o que bate no estômago quando a vida se revela agressiva. É sobre a MAMBA NEGRA e toda a teia de veneno que se teceu em São Paulo para o mundo na construção de espaços de luta, respeito e celebração da liberdade, ou algo que o valha. É fruto do nosso suor, trabalho diário, tesão e resistência”, conclui.

O videoclipe traz a direção de Martina Piazza.



Ouça também “Kompensation”, faixa colaborativa do Teto Preto com rRoxymore.
Tecnologia do Blogger.