Kate Boy retorna triunfante nos singles ‘True Colors’ e ‘Dopamin’



Primeiro de tudo, este é um post atrasado mesmo. Durante o time do lançamento, estava de bode da vida e não atualizava o blog. Ainda mais se tratando de Kate Boy, essa publicação estaria em falta dentro do meu coração (drama mode on). Depois de dois anos após o lançamento de ‘One’, disco de estreia do trio (hoje somente uma dupla), que nos apresentou faixas incríveis como “Midnight Sun” e “The Way We Are”.

Agora, Kate Akhurst e Markus Dextegen apresentam a nova fase do projeto com as faixas “True Colors” e “Dopamin”. A primeira é um eletropop espacial e lento cortejado por synths exuberantes e vocais serenos, que tomam formas na medida em que a composição é apresentada. A música é o oposto do que ouvimos na estreia da banda, mas diga-se de passagem, uma bela obra-prima.



O videoclipe da música ficou a cargo do artista e designer Ari Weinkle, cujo trabalho é conhecido por misturar formas geométricas, orgânicas, tipográficas e humanas. Assim, ele criou a atmosfera perfeita para a temática da música, que fala sobre ser sincero e transparente nas relações humanas.

O recente single “Dopamin” também caminha na mesma direção, porém vemos os traços raivosos de Akhurst em certos pontos da canção. Por meio de sintetizadores crescentes, o duo canta sobre as flexibilidades de usar o cérebro em meio à rotina de nossas vidas. O refrão, diga-se de passagem, é um dos pontos mais deliciosos da música e faz jus à sonoridade synthpop e experimental que tanto amamos no Kate Boy.

Tecnologia do Blogger.