Chlöe Howl retorna sintetizada e envolvente no single ‘Magnetic’



É cada vez mais comum artistas, principalmente os novatos, terem divergência de interesses com gravadoras para lançar discos. Charli XCX, Iggy Azalea e M.I.A. são alguns artistas que se viram insatisfeitos com a proposta de divulgação de suas agências – o mesmo parece ter acontecido com a britânica Chlöe Howl que, após dois anos do lançamento da faixa “Bad Dream”, desapareceu da cena e decidiu recomeçar o que construiu.

De cabelos mais escuros, deixando de lado o tom ruivo, e embarcando em uma sonoridade bem distante do que vinha fazendo, Howl libera o single “Magnetic” como prévia do tão aguardado disco de estreia. A faixa é um synthpop nos moldes de Tei Shi e Anna Wise para evidenciar a sua trajetória de mudanças ao longo dos últimos anos. A canção traz a produção de Chris Zane – conhecido por trabalhos com Bat for Lashes, St. Lucia, Nelly Furtado, Passion Pit e o single “Rumour” da artista.

O videoclipe da canção mostra Chlöe Howl caminhando por referências nostálgicas e oitentistas, carregada de imagens em sobreposição e cenários reflexivos.

Tecnologia do Blogger.