Discover: The Wilder Society eclode com intimidade e lirismo em seu debut 'Lion's Den'



Entre os primeiros sinais de banjos e violões, para os ouvidos acostumados, já se anseia por uma sequência rítmica própria do folk. E é nesse viés sonoro que a banda californiana de folk rock, The Wilder Society, emerge e abraça o mundo.

O quarteto composto por Chris Molitor, David Powell, René Cruz e Sean Cunningham fez sua voz ser percebida em 2016 com o debut 'Lion’s Den', onde é possível perceber a influência de bandas como Mumford & Sons, The Lumineers e The Head and the Heart.

Esse debut, que integra um projeto de cinco músicas, é encabeçado pelo produtor Bill Lefler (que já trabalhou com Ingrid Michaelson e Joshua Radin), a mixagem fica por conta de Ryan Lipman e a distribuição está sob os olhos de Evren Goknar (Capitol Records).



O triunfo da banda se dá na criação artesanal de suas canções - o que abrange o processo de composição das letras - onde a docilidade visceral invoca aquele espírito aventureiro de uma bela estrada. Porém, o mojo está concentrado na fusão harmoniosa de vocais marcantes com timbres eletrônicos e a tradicional batida do folk - cheia de lirismo e intimidade.

Dentre as músicas que compõem o EP, destacam-se “Lion’s Den”, “10,000 Leagues” e “Portland”. Entretanto, numa entrevista para o site AXS, Molitor afirmou que uma de suas composições que faz as pessoas se deixarem embalar pelo som da banda é “Across the Room”.





via Facebook | Bio
Tecnologia do Blogger.