[Radar] Descubra as norte-americanas do MUNA e o seu som cheio de atitude



MUNA é uma daquelas bandas que te ganham por diversos motivos: o som é bom e a mensagem, melhor ainda. O trio norte-americano, formado por Katie Gavin (vocais), Josette Maskin (guitarras) e Naomi McPherson (sintetizadores) tem muita coisa para dizer aos amantes de música.

Para início de conversa, as três se identificam como queer. Esse termo serve para englobar pessoas que não se encaixam nas questões de heterossexualidade ou binarismo de gênero. O trio começou a criar música na Universidade do Sul da Califórnia em 2013, após se conhecerem em uma festa.



Com letras cruas e poderosas, o MUNA busca incentivar as pessoas a refletirem sobre as coisas e fazer com que os jovens se tornem confortáveis com suas identidades, sejam elas quais forem, mas sem necessariamente deixarem de se divertir ou celebrar. Uma outra curiosidade sobre o trio é o fato de abolirem pronomes que definem gênero nas suas letras.



A banda conta com dois EP lançados e um disco. São eles 'More Perfect' (2014), 'Loudspeaker' (2016) e 'About U' (2017), respectivamente.

A sonoridade do grupo transita entre um pop oitentista e a eletrônica alternativa, com suas guitarras versáteis e seus sintetizadores poderosos aliados aos interessantes vocais de Gavin, que guia toda essa mistura com mão firme.



Atualmente o trio divulga o disco de estreia, que já conta com as faixas "Winterbreak", "Loudspeaker", "I Know a Place" e "Crying on the Bathroom Floor" como singles oficiais.



Saiba mais sobre o MUNA ouvindo suas faixas no Spotify e curtindo sua página no Facebook.
Tecnologia do Blogger.