Carne Doce aborda autonomia feminina em videoclipe da faixa 'Artemísia'



A banda goiana Carne Doce lançou esse ano, de forma independente, o seu segundo álbum intitulado 'Princesa', um trabalho de contrastes que mistura delicadeza com uma pitada de sujeira nas bordas. Ainda que seja essencialmente de uma pegada psicodélica, a banda explora uma sonoridade experimental em cada faixa. O casal Salma Jô e Macloys Aquino assinam as composições e letras de pura poesia feminista.

O melhor exemplo é a faixa "Artemísia" música que provoca em forma de pequenos versos questões referentes a temática do aborto e sobre a autonomia das mulheres, o título é inspirado na deusa grega Artemís, senhora dos bosques e dos animais, seus lugares preferidos eram sempre aqueles onde o homem não tinha chegado.

O videoclipe é de uma poesia e beleza singular. Gravado em único take, o registro trás a vocalista Salma Jô imersa numa coreografia improvisada e intensa dentro de um túnel histórico localizado no centro de Campinas, no interior de São Paulo, e assim como todas as outras questões referentes a banda, contrasta com o tema delicado.

O disco 'Princesa' é, com certeza, um dos mais relevantes lançamentos de 2016. A voz de Salma rege as guitarras psicodélicas e a vitalidade das percussões e soa como se rasgasse na gente, é arrepiante, vale a pena conferir.

Tecnologia do Blogger.