[Radar] Conheça a belga Selah Sue e seu soul cheio de estilo



Sempre que passava em uma das livrarias da minha cidade, me deparava com o disco ‘Reason’, da belga Selah Sue. Apesar daquela capa com o rosto da cantora me encarando nas prateleiras, sempre o deixei passar batido, mesmo que despertasse em mim uma faísca de curiosidade. Eis que nos últimos dias dei uma chance ao som da artista. Não me arrependi.

Mesclando referências soul à uma voz poderosamente rouca, a artista, nascida Sanne Putseys em Flandres, cativou-me à primeira audição do single “Alone”, carro-chefe de seu segundo disco de estúdio, o referido ‘Reason’ (2015), me levando a querer saber mais sobre o seu trabalho.


Soando como um encontro de Joss Stone, Janis Joplin, Duffy e Amy Winehouse e tendo como influência nomes como M.I.A., Lauryn Hill e Erykah Badu, a artista entrega canções poderosas e cheias de estilo, além de baladas alternativas que conquistam o ouvinte logo de cara, fazendo-o querer devorar toda a sua discografia o mais rápido possível.


Iniciando sua carreira em 2006, Putseys despertou a atenção da cena musical belga, enquanto alternava seus trabalhos com a graduação em psicologia na Universidade Católica de Lovaina. A artista afirma que ter estudado psicologia fez com que compreendesse melhor as emoções humanas, de modo que isso se refletisse em sua música.


Sendo contratada do selo Because Music, casa de gente como Metronomy e Christine and The Queens, a cantora fez sua música se alastrar pela Europa e Estados Unidos, rendendo disco de platina para o álbum homônimo, lançado em 2011. Atualmente, Selah Sue excursiona pela Europa, servindo como ato de abertura para Sia, enquanto divulga o disco ‘Reason’.


Saiba mais sobre Selah Sue ouvindo suas faixas no Spotify e curtindo sua página no Facebook.
Tecnologia do Blogger.