[Radar] Conheça o som da britânica Sophie Ellis-Bextor



Se você, assim como eu amou os anos 2000 em relação à música, provavelmente já se deparou com o nome de Sophie Ellis-Bextor (e já dançou muito ao som de “Murder On The Dancefloor”) em algum lugar.

Natural de Inglaterra, a britânica começou na carreira musical no fim dos anos 90, ao participar da banda de indie rock Theaudience, como vocalista do projeto.

Após a separação do grupo, Ellis-Bextor começou a planejar sua entrada solo no mundo da música, realizando algumas participações especiais nos trabalhos de gente como o dj italiano Spiller, através dos vocais na faixa “Groovejet”, que recebeu boas avaliações da crítica especializada e fez as portas do universo musical se abrirem para a artista.

Em seguida, no ano de 2001, a cantora lançou o álbum ‘Read My Lips’, detentor de seu maior hit, a pegajosa e dançante “Murder On The Dancefloor”. A canção ficou no topo das paradas britânicas por mais de 20 semanas e garantiu à Sophie prêmios como o Recording Artist Award, gerando um relançamento do trabalho no ano seguinte com faixas extras.


Já no ano de 2003, a britânica apresentou o álbum ‘Shoot From The Hip’, que apesar de não ter um sucesso comercial tão grande como o debute, trouxe faixas como “Mixed Up World” e “You Get Yours” em sua tracklist, flertando com o indie rock de forma pontual.


Aproximando-se do fim da década, já em 2007, foi a vez do lançamento do disco ‘Trip The Light Fantastic’, responsável por realizar uma transição da sonoridade de Ellis-Bextor, indo do indie-rock à eletrônica, através de faixas como “Catch You” e “Me And My Imagination”.


2011 foi um ano promissor para a artista, com o lançamento de seu quarto registro de estúdio, o delicioso ‘Make a Scene’. Apesar de abusar da farofa EDM, ao colaborar com gente como Armin van Buuren, Calvin Harris e o dj inglês Freemasons, Sophie contou com a produção e composição de nomes efervescentes da cena alternativa da época, como Metronomy e Róisín Murphy, apresentando as incríveis "Bittersweet", “Off and On” e “Make a Scene” faixa-título do registro.


Após a sua incursão na música eletrônica, Sophie causou rebuliço ao apresentar o single “Young Blood”, carro-chefe do divisor de opiniões ‘Wanderlust’, em 2013. Apostando suas fichas em uma sonoridade melancólica e alternativa ao som de pianos, o disco, lançado no ano seguinte, causou estranhamento entre a base de fãs da artista, apesar de debutar em quarto lugar nas paradas britânicas – sua melhor estreia desde ‘Read My Lips’ –, com suas músicas não convencionais, como a megalomaníaca “13 Little Dolls” e a valsa “Love Is A Câmera”.


Atualmente, a artista se prepara para o lançamento do sexto trabalho. Intitulado ‘Familia’, o registro apresentou uma sonoridade disco baseada em guitarras através de seu lead single, a interessante “Come With Us”. O trabalho conta ainda com uma estética latina em sua arte, o que promete ser uma curiosa mistura. O álbum está planejado para ser lançado no dia 02 de setembro.


Saiba mais sobre Sophie Ellis-Bextor curtindo sua página no Facebook e ouvindo suas músicas no Spotify.

Tecnologia do Blogger.