[Radar] Apaixone-se pelo norte-americano Pillar Point



Se você acha que Seattle, nos Estados Unidos, tem apenas como herança musical o grunge feito por Kurt Cobain e seus amigos, está na hora de rever seus conceitos. Na mesma cidade onde os criadores de “Smells Like Teen Spirit” viveram, surge o músico Scott Reitherman, com seu projeto solo sintetizado Pillar Point.

Dono de uma sonoridade eletrônica deliciosa, que reúne elementos analógicos e digitais, o produtor entrega um trabalho dançante e refinado, pronto para arrebatar o ouvinte à primeira audição de sua música.


Após assinar contrato com a gravadora PolyVinyl em 2013, Reitherman, que também é fundador da banda de indie pop Throw Me the Statue, lançou o single “Diamond Mine” como um primeiro passo da divulgação do projeto. A canção contava com o b-side “Dreamin’” em sua versão disponibilizada digitalmente nas principais plataformas de streaming. A faixa ganhou repercussão e o vídeo de “Dreamin’” ganhou destaque na plataforma de vídeos Vimeo.


Em 2014, o artista revelou seu disco de estreia autointitulado, que ganhou a atenção de nomes como o site Stereogum e a revista especializada em música Spin, o que fez o nome do músico saltar diretamente para a boca daqueles que buscavam novidades musicais no período. Em seguida, Pillar Point excursionou ao lado de nomes como Of Montreal e Soft Swells para divulgar o trabalho.

Após esse período de turnês e aparições na mídia, o músico se recolheu para dar à luz ao que viria a ser seu segundo disco de estúdio. Intitulado ‘Marble Mouth’, o álbum foi lançado em 22 de janeiro de 2016 e conta com nove faixas em sua composição.


Apostando ainda nos sintetizadores, mas deixando as guitarras menos evidentes, Scott apresentou um trabalho amigo das pistas de dança, com clara referência aos anos 80 e a disco Music, fato que é evidenciado com o primeiro single do trabalho, a contagiante “Dove”.

 
Saiba mais sobre Pillar Point ouvindo seus discos no Spotify e curtindo sua página no Facebook.
Tecnologia do Blogger.