Sevdaliza é uma imperatriz em um palácio 3D surreal no clipe de ‘That Other Girl’



“Eu sou tudo o que você queria que eu fosse”. É com essa frase de destaque que a holandesa Sevdaliza resume o seu propósito na música. Dona de um estilo peculiar que, ora lembra FKA twigs, ora lembra M.I.A, a sonoridade aqui é uma mistura das referências que mais amamos: trap, minimalismo, esquizofrenia e aquela pitadinha pop que não pode faltar.



Sevdaliza acaba de lançar o EP de estreia, ‘The Suspended Kid’, que apresenta seis canções inéditas como prelúdio para algo maior no próximo ano. Faixas como “Sirens of the Caspian” e “That Other Girl” combinam o experimentalismo eletrônico com instrumentos robustos para semear o solo perfeito de influências indianas. Já em “Backseat Love” e “Taste”, o clima urbano toma conta da produção para formar um R&B recheado de batidas pop modernas.



Além da produção das faixas, quase sempre realizada pela artista, os videoclipes transmitem a essência do trabalho de Sevdaliza. O foco, porém, está no recente clipe de “That Other Girl”, dirigido pelo artista Pussykrew, conhecido pelos trabalhos em 3D print.

A cantora protagoniza uma imperatriz em uma escultura, presa em um palácio futurista e incapaz de dominar suas próprias emoções e sentimentos. Ao mesmo tempo em que consegue liderar uma tropa de ciborgues guerreiros, ela rompe com os papéis de gênero e cria uma atmosfera caótica através da música. Sem dúvida, uma das melhores surpresas do ano.

Tecnologia do Blogger.