MAALA encontra o equilíbrio soul e pop nas faixas ‘Touch’ e ‘In The Air’



Sob a batuta de desbravadores como Chet Faker, The Weeknd e Woodkid, há uma nova geração na música eletrônica que não teme se aproximar do soul. Na Nova Zelândia, MAALA, um jovem de 20 anos deixa radares em alerta. Como tudo na internet, o cantor desabrocha para o cenário pop em medidas entusiasmantes com o single "Touch".

A canção desesperançada traz elementos de percussão e sintetizadores medidos com a precisão de uma balança em uma confeitaria francesa. Os vocais impressionam pelo misto de doçura e gravidade.

A faixa já possui relativo sucesso. Somente no Soundcloud, "Touch" foi reproduzida mais de 86.460 vezes nos últimos cinco meses. Na cidade natal, ocupa o décimo primeiro lugar na parada de singles gravados no país. A canção já possui videoclipe, embora ele ainda não tenha sido disponibilizado para o Brasil.



Por outro lado, "In The Air" soa mais fresca, com um uso mais ousado de sintetizadores, palmas e de um participativo piano. A faixa sinaliza positivamente para o futuro, mas que ele ainda desenvolve identidade própria. Não cobremos assinaturas: o jovem artista de Auckland ainda constrói a sua imagem nas noites vagas em que se dedica à música.



Dessa questão não temos dúvida: o sucesso é um fim certeiro. Apenas não sabemos se ele virá explosivamente como a conterrânea Lorde ou se ele virá comendo pelas beiradas até que nos atinja com um hit arrebatador de verão.
Tecnologia do Blogger.