Royal promove a igualdade e flerta com o indie pop em ‘Queen Of France’



O canadense Imad-Roy El-Amine é o nome por trás do projeto indie pop chamado Royal, uma espécie de alusão à realeza pop com toque vintage irresistível. Vindo de Quebec, uma das províncias do Canadá, o músico e produtor de 23 anos soma o EP de estreia ‘Cycles’, das faixas “Round Two” e “Mixed Feelings” com Desktop, lançado no início do ano.



Esse foi o estopim inicial para consolidar os planos de lançar um disco que falasse de temas que deveriam ser discutidos na música pop atual. “Pop consciente” é o nome dado pelo artista para o trabalho que vem realizando nos últimos meses e o mais recente single exemplifica o objetivo do Royal.

“Queen Of France” é o primeiro vislumbre do álbum de estreia do Royal. Composto de sintetizadores marcantes com vocais despojados, a canção promove a ideia de igualdade ao comparar a realeza com um homem sem-teto, apresentando argumentos de que todos nós somos iguais quando olhamos as estrelas.

Tecnologia do Blogger.