O espetáculo futurista do Flume no clipe de ‘Some Minds’ com Andrew Wyatt



O australiano Harley Edward Streten, melhor conhecido pelo pseudônimo Flume, conquistou o posto renomado da música eletrônica com pouca idade e, desde então, é frequentemente associado à música do futuro. Após lançar o álbum homônimo em 2012, que colocou as faixas “Holdin On” e “Sleepless” entre as melhores do ano, ele se prepara para lançar o segundo registro de inéditas com o primeiro vislumbre da fase – a hipnótica “Some Minds”.

Em entrevista recente ao Pitchfork, o produtor contou que o próximo álbum pode ter canções mais grandiosas e que vai soar bem diferente do anterior. Aliás, a nova fase deixa de lado a produção intimista, geralmente solitária, para abrir espaço para colaborações “de pessoa para a pessoa”, conta. “Trabalhei essencialmente com artistas que me mandavam músicas pela internet na fase do primeiro álbum, dessa vez estou trabalhando com parcerias”.

O primeiro single “Some Minds” traz os vocais de Andrew Wyatt, o frontman do Miike Snow, que adicionou a versatilidade com toques minimalistas em uma composição crescente e dinâmica.


Flume - Some Minds (Instant Party! Rework)

Logo nos primeiros segundos da faixa, uma instrumentação sintetizada cria a atmosfera propícia para uma viagem entre os cosmos, onde você é guiado pelos versos despojados de Wyatt. Como se não bastasse, Flume finaliza a faixa elevando os beats com samples distorcidos e texturas energéticas, fazendo jus ao título de “música do futuro”.

O videoclipe ganhou a direção de Clemens Habicht, de “Expectation” do Tame Impala e “Skeleton Boy” do Friendly Fires, que levou o artista ao Sydney Opera House através de forças sobrenaturais em um espetáculo de formas distorcidas.

Por enquanto, Flume não anunciou os detalhes do novo álbum.

Tecnologia do Blogger.