Florence + The Machine volta agressiva no single ‘What Kind Of Man’



Depois de três anos desde o álbum ‘Ceremonials’ (2011), a cantora britânica Florence Welch e o seu Florence + The Machine finalmente quebra o silêncio e anuncia o terceiro disco de canções inéditas, intitulado como ‘How Big, How Blue, How Beautiful’ – que ganhou um teaser enigmático com a faixa-título no começo da semana. Como prometido, o primeiro single oficial do trabalho é a canção “What Kind Of Man”, que teve sua estreia na tarde desta quinta-feira na BBC.

A canção traz o frescor de um trabalho definitivamente à parte de sua prévia e resgata um pouco da essência do primeiro álbum, ‘Lungs’ (2009). Ao invés de ouvirmos uma cantora mais intimista e religiosa, como aconteceu nas canções “Shake It Out” e “No Light, No Light”, ouvimos certa agressividade tanto na composição quanto na produção de Markus Dravs, que também ficou responsável pela produção de todo o trabalho. Aliás, Dravs é o nome por trás dos discos ‘Homogenic’ da Björk e ‘Neon Bible’ do Arcade Fire.



Apesar do sucesso da banda, “What Kind Of Man” é para poucos. Quando a música apareceu na internet, o assunto que se falava era sobre a raiva e o tom que a canção exigia do ouvinte –e isso não é nada ruim. A faixa chega trazendo suas influências do hard rock, do blues e da música soul para colocar em teste uma de suas criações mais redondinhas.

Sob uma introdução celestial – cortejada por instrumentos de cordas, sopros e riffs de guitarras, a música abre espaço para um dos principais temas do álbum: aprender a amar. Florence exorciza um tipo de amor que não compreende, mas não consegue se livrar. O amor não significa estar presente e distante ao mesmo tempo, por isso clama por devoção e todos os demais sentimentos pertencentes a ele. “Porque eu ainda estou com você? Oh, misericórdia, eu imploro, como você faz isso? Quando penso que estou com ele, na verdade estou contra a parede”.



O videoclipe da faixa foi dirigido por Vincent Haycock, que também esteve envolvido no teaser do disco e outros clipes da banda. Com coreografia de Ryan Heffington, o mesmo de “Chandelier” da Sia, a cantora busca sua redenção nos braços de outros rapazes para tentar se livrar deste amor infeliz.

O álbum ‘How Big, How Blue, How Beautiful’ tem data marcada para ser lançado em 1º de junho através da Island Records.

01. Ship To Wreck
02. What Kind Of Man
03. How Big, How Blue, How Beautiful
04. Queen Of Peace
05. Various Storms & Saints
06. Delilah
07. Long & Lost
08. Caught
09. Third Eye
10. St Jude
11. Mother

Deluxe Edition:
12. Hiding
13. Make Up Your Mind
14. Which Witch
15. Third Eye (demo)
16. How Big, How Blue (demo)
Tecnologia do Blogger.