DIE ANTWOORD: FOK JULLE NAAIERS / I FINK U FREEKY


Confesso que a identificação à primeira vista com os sul-africanos do Die Antwoord não rolou fácil. Eles surgiram em 2009 com o álbum independente $O$, primeiramente lançado de forma gratuita na internet. No ano seguinte surgiu o contrato com a Interscope e o selo Cherrytree Records e o mesmo disco foi revisado e relançado. Quem acompanhou os caras desde o início sempre teve dúvidas com relação à seriedade das composições e vídeos lançados, ora brincalhões com letras engraçadas, ora muito sérios com assuntos explícitos. Os nomes por trás de toda essa esquisitice é o rapper trash-cool Ninja e a freak-sexy (meio alienígena, meio elfo) Yo-Landi Vi$$er

Para o lançamento do segundo álbum, eles recusaram um novo contrato da grande gravadora para investirem na estréia da sua própria, a Zef Recordz, juntamente com os selos Downtown Records, CO-OP Music e Good Smile. E as mudanças não param por aí: a sonoridade das novas faixas estão melhores e mais dançantes. Se antes tínhamos apenas o rap e o hip hop como influências da banda, agora nós temos uma junção de diversos estilos que passam pelo techno, new rave e a música popular africana.


Die Antwoord - Fok Julle Naaiers



Batizado de TEN$ION, o segundo disco da dupla já tem dois singles oficiais lançado: "Fok Julle Naaiers" e "I Fink U Freeky". O primeiro chegou bem antes do final do ano passado como amostra do que viria no próximo lançamento do Die Antwoord. Depois de toda bizarrice do primeiro álbum, ninguém contava que eles retornariam com uma faixa séria e tensa capaz de despertar o interesse até dos que nunca ouviram falar de suas músicas. A introdução de "Fok Julle Naaiers" é um convite para uma sessão de algum filme serial-killer, daqueles clássicos e aterrorizantes, porém embalada nas primeiras batidas secas e nos versos enigmáticos de Yo-Landi.



Enquanto a tensão e a pose permeiam o primeiro single, o segundo deixa de lado a raiva e o ódio e revela toda a sua admiração para com o próximo. Apelidada de "I Fink U Freeky", o single foi lançado no início desta semana com o videoclipe dirigido por Roger Ballen e toda a equipe técnica da dupla.


Die Antwoord - I Fink U Freeky



"Te acho bizarro, mas eu curto muito você" - diz o refrão divônico cantado por Yo. Bem mais animada e dançante que a anterior, a faixa bombou na internet em menos de uma semana no ar e virou assunto nos principais blogs de música, que abordaram toda a audácia da produção visual de "I Fink U Freeky". Em meio à ratos, podridão e bizarrices, a composição destila toda sua paixão pelo lado oposto da beleza e traz a mensagem de que todos nós somos bonitos independentemente dos nossos defeitos e julgamentos.

Quem ouve a canção pela primeira vez não pensa em decifrar as entrelinhas, mas por trás de um incrível single (se não o melhor de todo o disco) encontra-se a melhor fase, em composições e produções, de uma dupla de hip hop e música eletrônica. Fazendo uma comparação de leve, a sonoridade do Die Antwoord me lembrou os primórdios de Dandi Wind e The Prodigy - que também recomendo muito!

TEN$ION, o segundo disco da banda, será lançado no próximo dia 07.

Dica do Felipe Melo
Tecnologia do Blogger.