SCISSOR SISTERS » SHADY LOVE (FEAT. AZEALIA BANKS)


O presente do Scissor Sisters para o ano novo é a primeira faixa do sucessor de Night Work, "Shady Love". Como prometido algumas semanas atrás, a faixa é uma parceria entre a banda e a rapper Azealia Banks, uma das apostas deste ano. Enquanto sua produção ficou à cargo do dj e produtor Alex Ridha (aka Boys Noize), responsável por álbuns de peso e remixes grandiosos para gente como Cut Copy, Justice e Daft Punk (inclusive "Invisible Light", extraído do último álbum da banda).

"Shady Love" é um electropop nos moldes de qualquer single atual, porém marca uma nova fase na sonoridade da banda. Para quem acompanhou sua trajetória desde o primeiro lançamento em 2004, ouvirá uma banda que se adaptou aos moldes da indústria fonográfica. Isto, de certa forma, não é ruim. A canção está longe de ser uma das melhores, mas ganha pontos pela ousadia nos seguintes quesitos: Jake Shears aflora o seu lado rapper nos primeiros versos desenvolvendo uma habilidade à lá Cazwell de cantar. Para um aspirante, sua performance até que não está nada ruim. Enquanto Azealia Banks (que também é co-autora da faixa) desenrola a canção com seu refrão afinado em torno dos quase quatro minutos de duração. Aliás, em "Shady Love" a rapper aparece sob o pseudônimo Krystal Pepsy, um dos inúmeros que possui.


Scissor Sisters - Shady Love (feat. Azealia Banks)

A primeira faixa do novo álbum do Scissor Sisters não é ruim, mas sua repercussão gera dúvidas para os entusiastas e admiradores do som glam pop e electroclash dos discos anteriores. A participação e produção de Boys Noize no disco nos dá a entender que a sua preocupação com a ascenção da música electrohouse em 2011 é algo que chamou a atenção para o seu novo disco. Talvez não seria interessante se Azealia Banks não estivesse envolvida nisto, porém acredito que vamos precisar de um bom remix para salvá-la do esquecimento. A faixa ganhou um vídeo com direito a peça teatral de crianças que, na minha opinião, foi desnecessário.

Tecnologia do Blogger.