RESENHA: AUSTRA » FEEL IT BREAK


O nome e o sonoridade parecem brigar. Austra é a deusa da luz na mitologia letã, mas ao ouvir a banda canadense, somos guiados por batidas de eletro-pop assombradas de um canto no estilo ópera que beira ao gótico. Foi nessa fusão de sombra e luz foi que, em 2009, Katie Stelmanis (vocal), Maya Postepski (bateria) e Dorian Wolfm (baixo) geriram a banda. De lá para cá lançaram dois EP's (Beat and the Pulse e Sparkle) e no ano passado assinaram com a Paper Bag e a Domino Records o lançamento do primeiro álbum, intitulado Feel It Break.

Os tons sombrios dos materiais anteriores são proeminentes no disco. Mas seria quase impossível assim não ser, já que Katie traz dez anos de estudos de ópera seguindo com carreira solo. Com a Austra, a vocalista parece querer algo menos cerebral e trágico para trazer o aspecto físico da música. É como se dançássemos no escuro ao dar o play em suas músicas.



Prova dessa sensação são as canções "Beat and the Pulse" e "The Future", que fazem os ossos vibrarem com o mandato maximalista e potente "jogando para o coração e a alma [...] Sinta-se vivo. Sinta o sopro. Nada está perdido".

Já o mais conhecido single do álbum, "Lose It"(vídeo acima), soa como um silêncio eufórico. É um fúnebre convite para as pistas de dança bordado pela voz inigualável de Katie Stelmanis. "Spellwork" repete o feitiço. Eu diria que essa é uma música de igreja e rezar seria a última coisa que a fazer. "É como se fosse uma dança dramática", define Katie a ser questionada sobre estas e demais músicas da banda.



Austra também é uma daquelas bandas citadas pela bíblia indie Pitchfork. Para eles o grupo é parte da "nova era de ouro do goth (gothic metal)". Bom, se formos atentar à esta definição, o nome da banda coube perfeitamente ao seu obscuro estado de espírito.

Ouça o disco na íntegra:

Austra - Feel It Break by dee freitag on Grooveshark

Resenha por Diego Drush
Jornalista, São Paulo/SP
Tecnologia do Blogger.